The Fallen Gods

InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  



Compartilhe | .
 

Espada e Escudo

Hades

avatar
Deus dos Mortos
Mensagens : 24
Data de inscrição : 23/06/2012
Ver perfil do usuário

MensagemEspada e Escudo por Hades

Sab Jun 23, 2012 4:18 pm

Treinos com Espada e Escudo.


Bonecos feitos em palha se colocavam em pé, com a finalidade de treinos de espada e escudo, para semideuses. Uma caixa, logo no início, disponibilizava tais armas, de madeira, para campistas dispostos a aprimorar suas habilidades. Mais a frente, alguns círculos limitavam treinos a distância, entre dois campistas. Tudo estava em perfeita harmonia, e raramente, apesar do local, haviam brigas ou problemas.

  • Cada post teve conter, no mínimo, dez linhas;
  • O treino deve ter coerência;
  • Pode ser efetuado apenas um treino diário;
  • A recompensa máxima para cada treino é de 20 pontos de experiência à 40 pontos de experiência, variando de acordo com a avaliação do deus;
  • A recompensa máxima para filhos de Zeus, Poseidon, Ares e Hércules é de 20 à 50 pontos de experiência;
  • A cada novo nível em "Espada e Escudo", na tabela de treinos, a recompensa máxima aumenta em 5 pontos de experiência.
  • Apenas treinos em dupla ou grupo devem ser postados separadamente.

_________________x_________________

Hades


Hades • Deus dos Mortos • Rei do Mundo Inferior


Quer uma romã?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Deryck Ferrenyr Doregan

Filho de Apolo
avatar
Filho de Apolo
Mensagens : 4
Data de inscrição : 01/08/2012
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Deryck Ferrenyr Doregan

Qua Ago 01, 2012 3:13 pm

Era meu primeiro dia no acampamento,eu não tinha nada de importante para fazer,estava conhecendo o lugar ainda,então vi de longe alguns rapazes treinando com espadas e escudos,eu sabia que não era meu ponto forte,por essa mesma razão decidi treinar um pouco.Estava um pouco ansioso quando cheguei na arena,muitos me olharam,mas depois continuaram com seus treinos,logo eu relaxei um pouco mais.Peguei minha armadura flexível,minha espada e meu escudo,tentei girar minha espada entre os dedos,saiu meio cuspido e escarrado,bem mal feito,mas deu certo,estava indo em direção aos bonecos,quando vi alguns semideuses chateando um garoto menor.Resolvi ir lá para tentar conversar,tudo bem não foi para conversar,foi para ter um pouco de emoção e praticar melhor contra oponentes de verdade.Um dos caras me encarou nos olhos e disse:
- Ai,ta fazendo o que aqui?Quer apanhar junto com ele?

Eu sorri bastante quando me disso isso,pois nossa altura era bem semelhante,isso tornaria meu treino bem interessante,no fundo fiquei ansioso por ele ter sido tão agressivo pois sempre fui tido como um encrenqueiro,as vezes como sádico,mas nunca me importei.Após a olhar profundamente nos olhos do rapaz que me falou,empunhei minha espada e meu escudo,e sorri com um ar de maldade,ele após observar minha atitude,disse-me empunhando sua espada e escudo:
-Então além de mudo é burro o suficiente para me enfrentar,ok vamos nes...

Antes que ele terminasse sua frase eu corri em sua direção por um impulso tão repentino que nem mesmo eu pude esperar,durante minha ação de ataque,esbravejei..
-Que se inicie meu treino!
Assim que terminei minha frase,tentei golpeá-lo no peito,e ele defendeu,e contra-atacou tentando me atingir na cabeça,agachei-me e com meu escudo ataquei na altura do corpo,e usou seu escudo em uma manobra de giro,quando seu escudo se chocou contra o meu perdi o equilíbrio e caí para frente.Sem muita demora me levantei,e vi que ele vinha rápido em minha direção,então parei e firmei minhas pernas no chão e esperei que ele chegasse mais perto, quanto estava a uns 2 metros de mim ele ergueu sua espada para me acertar e deixou sem braço esquerdo o que segurava o escudo,muito aberto,então eu empunhei minha espada como se ela fosse uma lança, apoiada em cima do meu escudo,que protegia meu peito,quando ele estava perto de chocar contra mim,eu girei rapidamente para a meu lado direito,ele passou no vazio,e logo aproveitei,para derrubá-lo deixando meu pé esquerdo à sua frente.Rapidamente golpe-ei seus dedos para que soltasse a espada de madeira,a dor foi o suficiente para ele gemer um pouco de dor,ele tentou me acertar com o escudo,então me esquivei,ele rapidamente se levantou,eu o ataquei denovo com minha espada,ele se esquivava muito bem,então arremessei meu escudo contra ele sabendo que defenderia,e assim que o fiz corri em sua direção,ele se defendeu do escudo,quando ele se deu por conta,eu o atingi na cabeça com minha espada,com força o suficiente para quebrar minha espada, e fazê-lo desmaiar,com um lindo corte na cabeça.Seus amigos olharam para mim e deixaram o garoto sair dali,eu sorri com muita satisfação,não por ajudar alguém que precisava, dei-lhes as costas,e ia saindo da arena,quando o garoto veio atrás de mim e me disse:
-Obrigado por me ajudar,fui muito gentil.

Rapidamente,me virei e disse:
-Não me agradeça,não fiz isso por bondade,apenas para poder brigar de verdade com alguém,você apenas me deu uma oportunidade,não pense que por isso seremos amigos.

O acertei com um soco,e voltei para os chalés.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Federic Grace

avatar
Indefinido
Mensagens : 2
Data de inscrição : 04/08/2012
Idade : 23
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Federic Grace

Sab Ago 04, 2012 2:18 pm

TAC - 09:00 às 10:00


Ao chegar à arena vejo que ela está totalmente vazia, presumo que ela não tenha sido usada esse ano pela falta de pegadas na areia.

Em um dos cantos da arena é possível ver um antigo galpão de madeira, sua porta tinha alguns rachados e a sua maçaneta era algo como uma argola, que dava um ar bem rustico ao galpão.

Fui em direção a porta, puxei a maçaneta em forma de argola abrindo a porta, dentro do galpão havia equipamentos espalhados em todos os cantos, depois de olhar um pouco encontrei uma espécie de boneco, ele possuía apenas cabeça, tronco e braços, e mãos, ficava suspenso por um tripé, fiquei alguns segundos o encarando e tive uma ideia !

- Por que não uso ele para treinar com espada e escudo ?

Arrastei o boneco para fora do galpão, e entrei novamente para procurar uma espada e escudo para começar o treino, me adaptei facilmente a primeira espada que peguei, mas não conseguia achar um escudo confortável, olhei um pouco mais o galpão e encontrei um escudo prateado quadrado, coloquei ele em meu braço e parecia que o escudo tinha sido feito exatamente para mim.

Voltei para fora e me posicionei em frente ao boneco, sem muito animo e vontade, dei um golpe em direção ao peito do boneco, mas antes que a espada pudesse atingi-lo ele moveu seu braço esquerdo posicionando o escudo na frente da espada, fiquei um tanto quando abismado pois nunca tinha visto um boneco de treino que se defende-se, quando abaixei a espada imediatamente o boneco golpeou de forma horizontal e m direção a minha cabeça, por mais impulsos e susto do que por vontade própria me abaixei antes que fosse atingido pelo golpe!

Cai sentado na areia fofa da arena um pouco assustado, pois nunca imaginei que aquilo pudesse acontecer, me coloquei em pé dessa vez preparado para um confronto!

Desferi um golpe violento em direção à cabeça do boneco do forma horizontal, mas ele bloqueou com a sua espada, e fez um movimento giratório com a intenção de me desarmar, apenas segurei minha espada com mais firmeza e segui o seu movimento, quando o movimento estava quase pronto usei meu escudo para acertar a cabeça do boneco, quando pensei que iria finaliza-lo com um golpe de espada o decepando, senti o meu peito sendo dilacerado pela espada do boneco, o corte não foi fundo mas o incomodo era grande!

O braço do boneco ainda estava esticado e em movimento para finalizar o golpe que ele tinha me aplicado, de forma ligeira dei uma escudada em suas juntas para enfraquece-las e logo em seguida passei a minha espada no mesmo ponto arrancando o braço do boneco!

Depois da quilo não sabia o que fazer, resolvi guardar os equipamentos e boneco, depois de tudo guardado fui até enfirmaria e peguei uma pomada, anti-inflamatório e uma faixa para enrolar o corte.
Fui até o chalé dos indefinidos tomei um banho e cuidei do meu curativo, depois de alguns minutos deitado em minha cama peguei no sono.


Código:

Itens usados: Espada de Bronze Celestial
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ares

avatar
Deus da Guerra
Mensagens : 64
Data de inscrição : 04/08/2012
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Ares

Ter Ago 07, 2012 12:05 pm

Deryck 20 pontos de XP
Federic 40 pontos de XP
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teken

Ceifador de Tânatos
avatar
Ceifador de Tânatos
Mensagens : 29
Data de inscrição : 05/08/2012
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Teken

Sab Ago 11, 2012 8:14 am

Citação :
Acordei cedo hoje, com o intuito de ir treinar minhas habilidades com espada e escudo. Sentia que poderia ter grandes habilidades, mas precisava treinar para tal. Desço do beliche, enquanto colocava uma camiseta branca normal, de mangas curtas e justa. Vestia também uma calça jeans comum, então fiz 20 flexões de braço rapidamente, seguido de 50 abdominais. Me levantei, a respiração quase não havia se alterado, pois costumava fazer exercícios todo dia, e pego minha espada que havia ganhado de presente de reclamação, chamada Lâmina do Medo. Vou até as forjas, para polir e limpar minha espada e sua bainha, pois havia a levado até o submundo e tinha pensado em fazer com que ganhasse alguma habilidade especial banhando ela em um rio de lá, que por sinal era muito poluído. Não dera certo. Após meia hora, me despeço do filho de Hefesto que havia me recebido bem. Deixo 1 Dracma de agradecimento. Finalmente, me dirijo para a arena.

Ao entrar na arena, pela primeira vez, noto vários bonecos de palha colocados de pé, espalhados pela arena. Olho para os lados, alguns campistas treinavam com eles.. decido fazer o mesmo. Vou até um boneco de palha, olhando para seu apoio no chão. Percebo não estar preso, e isso me dá uma ideia. Levanto o boneco, e o levo até mais perto de outro, colocando ele em uma linha diagonal com outro boneco de palha. Vou até outro boneco, ergo ele e o carrego até próximo dos outros dois. Tinha agora 3 bonecos posicionados, e me coloco no meio deles. Iria simular que 3 oponentes estavam me atacando de uma vez, um por cada lado e um pela frente. Respiro fundo fechando os olhos, me concentrando ligeiramente. Com um floreio, desembainho minha espada. Com um giro dos pés, e segurando a espada com as duas mãos, acerto a barriga do boneco a minha frente, e com o giro já erguia a espada me defendendo de um golpe que viria da esquerda, me abaixava evitando um que viesse do boneco da direita. Empurro o boneco da esquerda com minha espada, e com um ataque diagonal ataco aquele que devia estar a direita (agora às minhas costas), o boneco defende, eu o chuto na barriga para longe...
O boneco que estava posicionado no início a minha frente, havia se recuperado e tinha me acertado um golpe com força nas costelas. Meu sangue começou a se mostrar em um vermelho escuro muito intenso. Agora, percebendo que corria riscos mais altos do que pensara, começo a lutar com certo desespero, a adrenalina subindo aos braços. A dor passa momentaneamente, com a ação da adrenalina. Ataco todos os bonecos, alternadamente, dando agora 2 ataques seguidos em cada antes de me virar para o próximo. Alívio, com certo esforço consegui enfim derrubar os 3 bonecos, um com uma estocada no que devia ser o coração, outro com a cabeça decepada, e outro com diversos golpes, sendo impossível determinar qual fora o que o derrubara enfim. Os levanto e os levo até um galpão, onde percebo havia outros bonecos usados para consertar. Levo eles, 1 por 1, até lá. Não sabia se seriam consertados, mas isso já não era tarefa minha. Embainho minha espada, e limpo a testa com a mão esquerda. Uma dor percorre todo meu lado esquerdo, com o ponto mais forte nas costelas. Arquejo, cansado. Não havia percebido o quanto tinha chegado perto de morrer neste treino, mas minhas habilidades com a espada haviam, no mínimo, se tornado muito altas. Sentia que minha capacidade com a espada tinha melhorado bastante. Vou para a enfermaria, lentamente e com uma mão tentando fechar o ferimento. Chegando lá, passo o resto do dia por lá me recuperando, e no final do dia levo minha camiseta para a lavanderia, onde deveria ser lavada. Estava cheia de sangue. Deito no beliche, e ao contrário do que eu pensava, cai no sono sem sonhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mack Allen Phillips

Devoto de Hera
avatar
Devoto de Hera
Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/07/2012
Idade : 24
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Mack Allen Phillips

Dom Ago 12, 2012 1:26 pm

Em geral, o tumulto do acampamento me incitava à consumir energia. Assim que adentrei o campo, recebi aquela adaga de cabo negro e sombrio, sua lâmina era bastante afiada, embora brilhasse demais quando rebatia a luz do sol. Aliás, a luz do sol era o que mais me enfadava naquele local, sempre parecia quente e aprazível, concordante e iluminado. Até mesmo a noite era iluminada, estrelas ocupavam o céu de modo esplendoroso, ali estava a mulher que um dia ludibriou meu pai, colocou-o num calabouço sem aparentes saídas. Ao mesmo tempo que a noite trazia a escuridão, meu conforto, trazia também aquele maldito véu da traição, que era Nyx. Infelizmente, nenhuma escada era grande o suficiente para me levar até Nyx, para que eu pudesse estraçalha-la como um dia ela também ajudou Cronos, para que ele o fizesse com Urano. Porventura, nem ao menos eu teria alguma chance com uma primórdio, mas Nimrod também achava que tinha chances contra deus e seus celestes, ainda que a torre de Babel fosse a maneira mais inútil de alcançá-los, quando nem sequer existia um só deus. Eu era como ele; porém, mais sensato.

Fui caminhando por uma clareira na floresta, os pequenos ruídos provenientes daquele local me agradavam, não era nada comparado às rimas dos filhos de Apolo, ou a atuação dos filhos de Dionísio, que eu não tinha o desprazer de testemunhar constantemente, levando em conta que minha morada fixa não era o acampamento Meio-Sangue, levando ainda mais em conta que eu não possuía uma morada fixa. A cada novo passo meu, eu parecia avançar 2 metros afrente, vários montes de feno estavam nos cantos do carreiro que eu percorria. Palanques de ferro estavam presos ao chão, em buracos cavados manualmente, pelo que eu observava; cabeças de tecido costurado jaziam no chão, já totalmente rasgados e destruídos, provavelmente por cortes de alguma adaga, pois não eram longas como cortes de espada, a não ser que fossem feitos com a ponta. Mais adiante, estavam bonecos inteiros, um pouco velho, é verdade, porém inteiros, não haviam sido alvos da fúria da espada de algum campista solitário. Parecia ser uma arena abandonada, talvez usada por algum semideus que não gostava de treinar em grupo, ou um grupo que não apreciava compartilhar seus dons com outros grupos. Não sei, a maioria das vezes que eu alcançava um lugar como aqueles, sentia a presença da minha Senhora, ainda que tão distante e contrária à meus objetivos tenebrosos.

Acariciei com o dedão da mão esquerda aquela adaga recém presenteada à mim, por Quíron, o centauro diretor das atividades do camp. Se a arena pertencia à alguém, eu não tinha ciência; que eu usaria-a, eu tinha certeza. Olhei alguns bonecos, tinham seus aproximados 1 metro e 80 de altura, costurados com couro em madeira, que, àquela altura do campeonato, já estava velha e podre, facilmente podendo ser arruinado por uma lâmina pesada, mesmo sem fio. Bom, minha adaga era semelhante a uma faca que eu usara quando era um morador de rua, para me proteger: nada pesada; bastante afiada. Sendo por volta de seis horas da tarde, o sol já de punha e a noite estava chegando, seria um ótimo espetáculo não só para Nyx, como para Hera, meu pai e... para mim mesmo, que desfrutaria de usar das trevas que ela detinha.

O primeiro boneco não tinha couro costurado na cabeça, e sim sinais de faca, formando dentes pontudos e olhos, embora os dentes estivessem já descascando. Em suas mãos, fitas estavam grudadas, simulando prováveis chicotes flamejantes. Eram três no total. - Parece que tenho divertimento para hoje. - resmunguei, mais para mim do que para as árvores ou os bonecos. Rapidamente desembainhei a faca, à medida que ela saía do meu cinto, um risco escuro se formou no ar, como aquelas fitas de ginástica rítmica. Projetei um cenário inteiramente modificado, saltei para a frente e rolei no meio delas, imaginando um daqueles chicotes vindo em minha direção. Nesse mesmo tempo, abaixei a cabeça e investi no pescoço de uma delas, e foi aí que minha adaga ficou presa na parte mais dura da madeira. De qualquer modo, abandonei-a ali e arrisquei outro movimento com as pernas, agarrando um pedaço de pau, caído no solo, e escondendo-me atrás de uma das árvores mais grandes. O pedaço de madeira tinha forma desregular, estava putrefazendo-se. Coloquei-o entre o indicado e o maior dos dedos da mão esquerda, evidenciando-me para os bonecos - benevolentes, possivelmente -, e joguei-o na direção daquela que havia prendido minha adaga, correndo em sua direção no exato igual tempo, tudo isso cronometrado, não ultrapassando os cinco segundos. O pedaço de madeira chocou-se com a boneca, arrebentando-se, ao mesmo tempo que arrancava um talho da cabeça da minha adversária, deixando minha arma frouxa para que eu a retirasse. Assim que puxei a adaga, cortei um pedaço do peito - ou couro, se preferível - da segunda boneca, chutando-a com tanta força que a madeira quebrou no meio antes que tombasse. A boneca remanescente, então, que eu esperava que corresse de mim, permaneceu atônita, talvez chocada com a minha eminente rapidez para destruir objetos inanimados. Aventurando-me numa investida um tanto insana, joguei a adaga de baixo para cima, afim de finalizar meu treino do acaso. Foi assim, portanto, que a minha adaga não atingiu o boneco, e sim um pedaço desafixado de couro, levando a boneca ao chão.

Vagarosamente, fui para buscar minha adaga, perdida no chão da floresta. Em poucos segundos, avistei-me e agachei-me para pegá-la novamente. Nesse momento, ouvi um rugido estranho dentro da floresta, algo sobrenatural demais para que fosse um leão ou uma onça. Sem ponderar outras alternativas, camuflei-me nas trevas da floresta e saí daquela arena deserta, eu não tinha consciência de para que aquilo servia, ou de quem era, e não estava preparado para enfrentar quem quer que fosse, naquele estado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ártemis

avatar
Deusa da Lua
Mensagens : 5
Data de inscrição : 03/08/2012
Localização : Na lua *.*
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Ártemis

Dom Ago 12, 2012 2:34 pm

Teken - 30 pontos de XP

Mack Allen Phillips - 60 pontos de XP

_________________x_________________



☾ Ártemis ☾






Voltar ao Topo Ir em baixo
Teken

Ceifador de Tânatos
avatar
Ceifador de Tânatos
Mensagens : 29
Data de inscrição : 05/08/2012
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Teken

Dom Ago 12, 2012 4:35 pm

Alguém pode att a exp na ficha por favor?
Tank's

E a propósito, creio que o máximo de experiência é 50, não 60 '-' Acredito que Mack não possa receber 60 =S

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Juan S. Riveiro

Filho de Afrodite
avatar
Filho de Afrodite
Mensagens : 5
Data de inscrição : 06/07/2012
Idade : 21
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Juan S. Riveiro

Ter Ago 14, 2012 6:08 pm

Era um dia comum no acampamento, eu estava em meu chalé, entediado e escutando musica, até que levantei da cama, troquei de roupa e sai, para dar um volta. Porém eu pensei e disse comigo mesmo:
- Quer saber vou treinar, pelo menos o tédio vai acabar
Vou até a arena de treinamentos, então avisto um Autômato com um escudo de madeira e uma espada de madeira, então pensei " De boa"
Me aproximei do boneco que logo me atacou, então eu desviava rapidamente dos ataque, após o ataque desferi um golpe com a minha espada nele que fez o braço com o escudo cair, depois eu pulei e desferi um golpe na cabeça do Autômato e me posicionei atrás do automato e passei minha espada lentamente em sua cabeça que logo foi ao chão. Aquele automato havia sido muito fácil e eu queria alo mais difícil,, então fui caminhando até o local onde fica os autômatos mais avançados.
Lá encontrei um Autômato de madeira com uma espada de verdade e o escudo mais resistente, ao me aproximar do mesmo, eu rapidamente desfiro um golpe em suas pernas, entretanto nada aconteceu, até que ele começou a me atacar, e enquanto ele me atacava eu desviava, porém um me acertou e acabou ferindo meu ombro. Após ter acertado meu ombro eu parti para o ataque, ele desferia golpes mais fortes, então me afastei um pouco do boneco, peguei impulso e pulei afim de fazer o mesmo que eu fiz com o outro Autômato , porém ele me jogou longe com seu escudo, fazendo com que eu caia no chão, e novamente eu parto para o só que desta vez um pouco mais ataque violento , eu desferia golpes totalmente certeiros, até que lhe arranquei um braço, e logo em seguida arranquei o outro, um pouco confiante e nervoso, tentei fazer o mesmo golpe mais uma vez, e novamente lhe acertei só que desta vez com mais precisão. Pulei com um grande impulso em direção Autômato e desferi um golpe certeiro em sua cabeça, e novamente eu passo minha espada em sua cabeça do mesmo modo que fiz com o outro e lhe arranco a cabeça.
Assim eu vou até meu chalé onde tomo um banho
Voltar ao Topo Ir em baixo
Deméter

avatar
Deusa da Agricultura
Mensagens : 86
Data de inscrição : 22/06/2012
Localização : Olimpo
Ver perfil do usuário

MensagemRe: Espada e Escudo por Deméter

Qua Ago 22, 2012 6:19 pm

Atualizado dia 22/08.

Tekken: 30 Pontos.
McAllen Phillips: 40 Pontos.
Juan S. Riveiro: 40 pontos.

_________________x_________________
Deméter: a deusa da agricultura!

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemRe: Espada e Escudo por Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Espada e Escudo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» A Espada de Adam (Primeiro lugar no BatalhaRPG)
» Mini Espada Feita pelo Paint
» Vallarium, o ápice da riqueza! (Crônica D&D) (Crônica Livre)
» Legend's Of Skyrim
» Sell: Escudo Comum; Faca de Bronze.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Fallen Gods :: Acampamento Meio-Sangue :: Arena :: Treinos dos Semideuses-