The Fallen Gods

InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  



Compartilhe | .
 

Susan Keynes

Susan Keynes

Filha de Poseidon
avatar
Filha de Poseidon
Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/07/2012
Ver perfil do usuário

MensagemSusan Keynes por Susan Keynes

Dom Ago 05, 2012 5:51 pm

Capítulo 1
O começo a minha vida quase anormal


Nada é pior do que parar no lugar mais sombrio do universo sem a menor ideia do que fazer. Digo que caso você se identifique com pelo menos três coisas desse livro não continue a lê-lo, esqueça tudo o que você aprendeu sobre a mitologia grega e nem pense em aprender o que vem depois para sua própria segurança.
Sou Susan Keynes, uma garota como qualquer outra de New York, pelo menos era o que eu pensava antes do meu aniversario de 14 anos. Era véspera do meu aniversario, estava na entrada da escola com minhas amigas. Eu era a garota mais popular, estrela do time de handball como goleira, líder das torcedoras, secretamente aluna destaque e segundo os professores e os alunos a mais talentosa da escola, portanto todos me cumprimentavam ao passarem por mim.
_Amiga! Olha a nova, lembra daquele garoto novo que entrou na escola semana passada? – disse Kate, uma garota ansiosa e muito preocupada com as coisas, ela tinha cabelos ruivos e olhos azuis.
_ Claro que lembro – eu não era tão curiosa assim, só continuei a ouvir o que ela tinha para me dizer.
_Ele entrou para o time de futebol, vi o treino e ele é muito bom Além de muito gato, aquele jeitinho sério dele derruba qualquer garota.
_Sinceramente, se eles integrarem mais um cara como o Peter, esse time não continua sendo da escola e sim do estadual. – essa era a Selene Meysing, ela era minha melhor amiga. A mãe dela trabalhava com a minha mãe como secretaria. Ela tinha cabelos loiros e ondulados, olhos castanhos e pele clara.
_ Isso é verdade, eles são bem fortes e nós, as melhores lideres de torcida de New York, lembram do concurso de lideres de torcida que teve entre as escolas de New York? – disse Kate, ela tinha um pequeno defeito, ser orgulhosa demais.
_ Sim, vocês ficaram em primeiro lugar. – respondeu Penélope, ela o meu braço direito no time de Handball. Uma garota de cabelos castanhos com mechas coloridas, ela realmente lançava moda na escola. Eu tinha o sonho de ser estilista, então decidimos ser sócias.
_Então, não há quem diga que não somos as melhores. – acrescentou Kate.
Os garotos do futebol se aproximaram de nós. Todos fortes e bonitos, eles eram os garotos mais idolatrados pela da escola, principalmente Peter, o capitão do time. Ele era loiro de olhos azuis, o galã, como gostava de se nomear, seu defeito era ser orgulhoso e convencido demais. Peter veio em minha direção e ficou do meu lado com seu braço sobre meus ombros.
_Ei Gatas! O que tá pegando? – “Ai... que inconveniente”, ele tinha uma queda por mim, ele sempre sonhou em ganhar mais status me usando por minha mãe ser famosa e eu automaticamente também era. Mas eu nunca gostei dele, muito pelo contrario.
_Nada demais – respondeu Kate. O garoto novo se aproximou e cumprimentou a todos cordialmente. As garotas suspiraram discretamente, mas olhei para ver se os garotos haviam percebido, me pareceu que não, então voltei-me para o garoto novo:
_Acho que ainda não nos conhecemos. Sou Susan Keynes – estendi minha mão para cumprimenta-lo.
_Prazer Susan, sou Jake Petrick – ele apertou minha mão delicadamente. Ele tinha cabelos e olhos castanhos profundos e penetrantes e não muito mais alto que eu. Eu não sabia dizer qual a personalidade dele, mas ele parecia ser um cara legal. Selene estava se segurando para não comentar nada – É uma pena não podermos continuar conversando, nós precisamos falar com o treinador sobre a minha vaga no próximo ano letivo. Vamos galera?
_Claro, vamos pessoal – Disse Peter se afastando de mim, então eles se foram.
_ Ai... Ele é muito lindo – Selene finalmente falou alguma coisa, mas ela ficou de boca aberta, como se ela estivesse realizando um sonho.
_ Então parece que ele é bom, logo você que é a garota pulso firme quando se trata de garotos foi fisgada por ele, e o cara não precisou fazer nadinha. – Disse Penélope.
_Ele me parece um cara legal. – falei.
_Então estou vendo que não foi só a Sel que ficou caidinha por ele. – suspeitou Kate e olhou pelo cantos dos olhos para mim e me cutucando de lado.
_Não... É só que... - então o sinal bateu: “Uf, salva pelo gongo”. Fomos cada uma para sua devida sala.

***

O dia foi como todos os outros. Eu e Selene fomos para a sala de Biologia e revemos a metamorfose. Depois fui para a aula de inglês onde fiz uma produção de texto – o meu professor de inglês sempre fazia competição das melhores produções, com direito a premio e tudo - fiquei em segunda. Então veio a aula de matemática, a minha professora sabia que a matéria dela era chata, então ela fazia de tudo para deixar as coisas mais divertidas. O sinal bateu, era hora do intervalo. Entrei e o som era o mesmo de sempre, pessoas conversando e som de musicas saindo de fones altos demais. Fui até a cantina para pegar algo para comer, peguei uma fruta e não pude resistir à torta de limão que eu encontrei no caminho. Sentei-me em uma mesa vazia. Selene, Kate e Penélope vieram logo depois, então os garotos do futebol, inclusive Jake. Uma garota loira passou por mim:
_Ei Cass, venha sentar conosco – Cassie foi minha melhor amiga desde o começo como Selene. “Minhas amigas” não gostavam dela, acho que se sentiam ameaçadas por ela ser muito minha amiga e eu acabar esquecendo elas.
_ Oi Su... Claro – ela se sentou ao meu lado e ao da Selene para não correr o perigo das garotas fazerem alguma coisa contra ela. Quando ela avistou Jake ela não se segurou – Jake? O que você está fazendo aqui?
_ Cass... Você conhece o Jake? – Me surpreendi com a ideia deles já serem amigos, ou inimigos.
_Sabe... É que... Jake vem aqui rapidinho... – Ele foi ao encontro de Cass que se levantou e ficou a poucos metros de nossa mesa. Eles ficaram cochichando durante dois minutos e então voltaram – Su... É que eu e o Jake nos conhecemos de um acampamento que frequentamos. Só fiquei surpresa com a vinda dele para a nossa escola – Jake assentiu quando olhamos para ele e então os dois deram um sorrisinho.
_Bem... Se é assim. – Então começamos a falar sobre o ultimo jogo. Falávamos sobre os passos que iriamos fazer para a torcida dos garotos e eles suas táticas de jogo, depois de dez minutos trocamos de assunto, os meninos planejavam o que iriam fazer no jogo de Handball feminino e nós o que faríamos para vencer o campeonato no ano seguinte. O Sinal bateu. Eu, Selene, Cass, Jake e Peter tínhamos aula de educação física, então caminhamos até a quadra conversando.
A aula não foi tão produtiva e divertida como sempre e isso por que o professor Richard pediu licença, e agora estávamos com a professora Carter, e uma pequena observação, ela não gostava de mim, nem um pouco, fazia de tudo para de deixar mau. Tivemos que correr em volta da quadra cinco vezes e eu? Tive que repetir o exercício sozinha porque a professora insinuou que eu não tinha feito o exercício direito, depois fizemos uns exercícios de preparação física. O sinal bateu e então fomos para a aula de artes, para a minha sorte o Peter não estava nas aulas de artes comigo, mas o Jake, a Cass e a Selene estavam. A aula de artes foi legal por que tivemos que pintar uma tela, mas o tema foi diferente, porém um dos meus temas preferidos: A mitologia grega. Tínhamos que expressar o poder de um deus na qual gostássemos. Eu não sei o porquê, mas eu não estava muito inspirada. Sentei-me ao lado da janela, estava sem ideias, o que muito estranho. “Vamos pegar qualquer um, que tal Apolo, já que ele é o deus dos atletas” Pensei, era uma ótima ideia já que Apolo era o Deus do sol e das artes. Virei a minha cabeça para olhar a rua e vi uma pessoa ao longe me observando, um rapaz jovem, parecia ter pelo menos uns 30 anos de idade. Eu fechei meus olhos com força, quando abri novamente ele não estava mais lá, foi esquisito, mas voltei-me para o quadro e varias ideias fluíram pela minha cabeça. “Um Deus, certo? Vamos lá” Então comecei a pintar, fixei meu olhar para a tela e não prestei atenção em mais nada. Eu sentia que estava sendo vigiada, mas não liguei muito para isso. Pintei um mar calmo e cristalino e uma praia com areias branquinhas. Eu não sei o porquê, só senti vontade de desenhar um mar calmo, talvez porque eu estava tranquila, deveria ser por isso. Reparei no quadro e percebi que essa praia era muito familiar, sentia que já havia passado por ela antes, quando criança, muito criança. A professora começou a passar por nós para ver os quadros, até que ela chegou perto de mim o observou o quadro com atenção:
_Ora, ora, ora... Poseidon, Susan.
_Quem? – Ela tirou-me do meu transe.
_ Poseidon. Como não sabe quem é ele se você pintou a essência de seus poderes?
_ Eu sei quem é Poseidon, mas eu nem pensei em fazer ele, na verdade eu estava pensando em pintar Apolo mas acabou saindo isso.
_ Querendo ou não você é uma verdadeira artista, veja como esse quadro transmite uma praia, posso até me sentir nesse lugar. – Então ela se afastou de mim para ver outros quadros. Jake desenhou o que parecia o mundo inferior, Cass desenhou varias cartas caindo do céu e Selene desenhou vários relógios, andei até ela e perguntei:
_ Que deus é esse que você pintou?
_É... - ela pareceu sair de um transe também – Eu não sei... – A professora se aproximou.
_Cronos? Ele não é exatamente um Deus, é um Titã. Mas vou considerar – Selene se aproximou de mim e sussurrou “Nem mesmo eu sei o que eu fiz”, dei uma pequena risadinha. O sinal bateu e a professora disse para levarmos os quadros para casa e foi o que fizemos. Caminhai até minha casa sozinha como sempre. Quando cheguei, não tinha ninguém somente a domestica da minha casa:
_Olá senhorita.
_Oi Cintia. Vou fazer minha lição de casa no meu quarto, tudo bem?
_Claro, o almoço está quase pronto, a senhorita gostaria que eu levasse para o seu quarto ou prefere comer aqui mesmo?
_Pode levar para o meu quarto. Muito obrigada. – Dei um pequeno sorriso e então andei até um quarto. Quando cheguei lá eu pendurei o quadro na minha parede e sentei em minha cama macia.
O meu quarto era o meu espaço, era totalmente azul e roxo, com imagens de praia e varias fotos na parede. O teto parecia o céu, eu dormia com aquele céu se movimentando durante a noite, era incrível. Fiquei observando por alguns minutos o sol do meu quarto até cair no sono. Sonhei com algo estranho, eu estava na praia, meu lugar preferido, mas não via luz, nada, era até deprimente. “Onde estão todos?” Só conseguia pensar nisso. Sentei próxima a água negra a espera de ajuda. Eu só ouvia vozes sussurrando de todos os lados “você não vai conseguir”, “Desista enquanto há tempo”, “Sua hora está chegando”, mas eu não via ninguém. “Quem está ai?” gritei desesperada, com pequenas lagrimas nos olhos, então uma voz me respondeu:
_Cuidado, sua vida está prestes a mudar para sempre – essa voz até me era familiar, mas eu não me lembrava de quem ela pertencia.
_O que? – Fiquei aterrorizada com aquilo porque as vozes aumentaram e isso fez com que minha cabeça latejasse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Susan Keynes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» TEATRO SUSAN WEBER - BROADWAY
» Bleach - Shinigami Saga - Capítulo 1 (Tópico de jogo)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Fallen Gods :: Área OFF :: OFF Topic :: Fanfics-